Debate sobre inclusão de crianças com NEE no contexto escolar


Inclusão pressupõe integração de crianças com necessidades educativas especiais num grupo de alunos ditos normais.

Não há muitos anos que estas crianças eram excluídas da sociedade. Muitas eram colocadas em colégios, outras eram literalmente escondidas dos olhares alheios, no interior de suas próprias casas.

Com o passar dos tempos, os encarregados de educação foram aderindo às técnicas e métodos adequados para ajudar a tratar estes indivíduos de forma mais adequada, mais humana. Para ultrapassar esta questão não basta que os encarregados de educação tenham a mente mais aberta, é também necessário que as escolas disponham de professores com formação específica.

3 Respostas so far »

  1. 1

    irenepontes said,

    Olá Anabela!
    De facto, com a evolução da sociedade, as pessoas tendem a ter um maior conhecimento de acesso à informação, (o que nem sempre é verdade, nomeadamente na internet, pois devemos de filtrar a informação que obtemos, pois não podemos por vezes confundir informação com várias formas de “propaganda”, e então na internet, o cuidado tem de ser redobrado)…
    Hoje em dia, as crianças com NEE tem o direito de estarem integradas num grupo de alunos dito “normais” graças à “Declaração de Salamanca”, um marco neste processo, onde a UNESCO e o governo espanhol reuniram os delegados da Conferência Mundial de Educação Especial, representando governos (incluindo o de Portugal) e organizações internacionais, reafirmando um compromisso com a Educação para todos, e fizeram o documento, a “Declaração de Salamanca” que apresenta a Estrutura de Acção em Educação Especial, dando importância à Educação Inclusiva.
    A “Declaração de Salamanca” tem sido utilizada como base de reflexão, de debate e de referência na correcção de programas educativos de alguns governos, e representa uma âncora fundamental na evolução dos princípios e das práticas em relação às crianças com NEE.
    De acordo com a Declaração, todos os alunos devem aprender juntos, sempre que possível, independentemente das dificuldades e das diferenças que apresentem. As escolas devem de se adaptar às várias formas de aprendizagem, de forma a garantir um bom nível de educação para todos, através de currículos adequados, de uma boa organização escolar, de estratégias pedagógicas, de utilização de recursos e de uma cooperação com as suas comunidades.
    O conceito de integração foi, assim evoluindo, e passou-se a uma outra fase mais avançada do processo de inserção destas crianças na escola regular, designado por inclusão, onde a criança com NEE deve estar inserida, sempre que possível, numa turma regular, onde deve receber toda a educação precisa, usufruindo de todo o apoio necessário.
    Sobre esses desafios que a nós, professores, nos colocam, dizemos que nos tornamos mais competentes graças à nossa atenção, vontade, e gosto no nosso próprio processo de aprendizagem, onde ao longo do tempo, graças à nossa experiência profissional e pessoal, iremos desenvolver competências específicas, de uma forma sistémica e gradual, para uma melhor educação e para que contribuamos para reduzir as assimetrias que ainda existem. Será graças a nós, professores, e às condições que nos permitirão concretizar os nossos objectivos, que iremos contribuir, no fim de contas, para uma sociedade mais igualitária e sem descriminações, quer a nível profissional que social.

  2. 2

    Isabel vilaverde said,

    Vou iniciar o meu comentário “…Como se ao ser diferente fosse razão para determinar sua inferioridade enquanto ser humano e ser social….”

    Temos como pressuposto que a inclusão, favorece o convívio da pessoa com necessidades especiais com seus pares não deficientes nos diversos segmentos de sua comunidade. É preciso fazer valer seus direitos e a efectivação de práticas que contribuam e possibilitem a sua participação no ambiente de sua cultura.
    A Inclusão é um tema complexo, gerador de muitas discussões,
    Esta pode ser vista como positiva ao reconsiderar os aspectos das relações sociais e negativa ao pensar no ponto de vista da integração, compreende um valor constitucional que deve concretizar a aceitação da diferença humana e respeitar a diversidade cultural e social.
    A Inclusão é muito mais que um conceito a ser posto em prática, é algo que deve ser introduzido numa consciencialização social para que se obtenha êxito.
    No meu ver a noção de inclusão não é incompatível com a de integração, institui a inserção de uma forma completa e sistemática. O conceito refere-se à vida social e educativa e todos os alunos devem ser incluídos nas escolas regulares. A meta primordial da inclusão é não deixar ninguém fora do ensino regular desde o começo.
    Isto no meu ver….

    Bom tema para discussão…..

  3. 3

    alebanapereira said,

    Olá Enfermeira Isabel!

    Obrigada por teres participado no nosso Blog.


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: